Milhares de fiéis seguiram atrás do andor de São Jorge

Texto: Hedre José
Fotos: Andrés Pascal e Andreza Cunha

Após os momentos de oração, preces e reflexões durante todo o dia, a procissão em honra ao Santo Guerreiro saiu da igreja matriz de São Jorge às 17h. A exemplo do que ocorreu na Via Sacra de Sexta-Feira Santa, a equipe Cirineu orientou os fiéis quanto o trajeto e orientações sobre o trânsito.

A cruz libertadora de Jesus Cristo guiava os peregrinos junto com todos os coroinhas da paróquia que iam em frente à procissão, e na parte central estava vestido de São Jorge, Alício Pereira de Oliveira Neto, 15, e sua mãe Sirleyse Assis que todos os anos participam da procissão. De acordo com Sirleyse, o motivo da promessa é que antes de nascer, aos três meses de gestação, também em uma das procissões ela fez uma promessa que se alcançasse a graça de o filho nascer com vida, todos os anos ela estaria, junto com o filho, pagando a promessa de seguir em procissão com ele vestido a caráter. Além de caminhar com o filho, ela doa todos os anos um bolo.

“É prazeroso e único estar aqui com a minha mãe. Agradeço muito pela minha vida a São Jorge, dou graças em tudo a ele. Estar com a minha mãe aqui significa comemorar mais um ano de vida e já são 16 anos de vida que estou rendendo graças a ele. Estou muito feliz”, disse Alício.

Em meio a procissão muitos atos de agradecimentos foram ofertados por fiéis que começaram a caminhar pagando promessas. Uns levavam imagens de São Jorge, outros carregavam tijolos na cabeça com os pés descalços. Houve também quem se colocasse pelo trajeto da procissão ofertando água para aliviar a sede. A família de Ariane Lopes, pelo segundo ano consecutivo, participa de forma diferente, neste ano eles deram garrafinhas de água mineral e gelo aos fiéis.

Edmilson Barbosa, pai de Ariane, diz que no primeiro ano foi muito gratificante fazer a distribuição de água. Ele também é dizimista da comunidade de São Jorge e além da água faz outras contribuições. “A gente contribui para que cada vez mais tenha sucesso para que essa festa possa continuar por muitos e muitos anos”, falou.

A procissão prosseguiu até chegar com a imagem de São Jorge novamente à igreja matriz, onde foi recepcionada com fogos, cantos e palmas pelos comunitários. A equipe do Cirineu foi a responsável por carregar e entrar com o andor na igreja. Um dos membros do grupo diz que é gratificante a presença do Senhor na vida de todos na festa de São Jorge. A festa prosseguiu com o início da Santa Missa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *