Há 20 anos a paróquia celebra a padroeira do Brasil com o ‘Despertar com Maria’

Como próprio nome diz, os fiéis iniciam os festejos de Nossa Senhora Aparecida no alvorecer do dia 12 de outubro

Mais uma vez o “Despertar com Maria” celebrou Nossa Senhora Aparecida, na sexta-feira (12). Os festejos acontecem há 20 anos na comunidade São Dimas, localizada na rua Paraíso, bairro São Jorge, zona Oeste de Manaus.

A programação iniciou às 4h30, com o terço e de acordo com Derimar Paz, um dos colaboradores da festa, este ano para as paradas da procissão foram escolhidos casas e estabelecimentos de famílias que sofreram algum tipo de violência.

“Todos os anos escolhemos um tema condizente com a nossa realidade e atualmente nosso bairro tem sofrido com a violência. São mortes e casas furtadas, por isso o tema desta edição é “Ó mãe Aparecida, ajuda-nos a trilhar o caminho de paz e justiça”, pedindo de Maria intercessão por tantas mazelas que estão ocorrendo não só no mundo, mas principalmente nas ruas do nosso bairro”, explicou Derimar.

Há 20 anos dona Maria do Socorro, de 68 anos, ajuda na arrumação da cozinha além da tradição de fazer na madrugada do dia 12 mais de 20 cuscuz para doar ao café partilhado, mas desta vez ela teve uma responsabilidade a mais. A integrante da Legião de Maria coroou a imagem de Aparecida, que percorreu as ruas do bairro São Jorge.
“Eu nunca imaginei que fossem me chamar. Esse ano estamos comemorando 20 anos de caminhada com Aparecida e a emoção tomou conta de mim na hora da coroação, pois foi a minha primeira vez. Eu queria dedicar esse momento a Maria do Libório, que criou esse momento há 20 atrás, mas eu travei e não consegui conter as lágrimas”, disse Socorro ainda muito emocionada pela participação.

A legionária relembra que o despertar surgiu pois as senhoras da legião comemoravam o mês mariano com a caminhada de uma imagem de Aparecida pelas casas do bairro. “Todo mês de maio fazíamos a nossa caminhada com Aparecida pelas casas, principalmente das pessoas que estavam doentes ou precisavam de uma ajuda espiritual, até que um ano surgiu a ideia de comemorarmos o dia de Aparecida em outubro. Antes éramos só nós, daí as pessoas foram se achegando, num ano o frei deu a ideia de criarmos um nome e com o passar do tempo o “Despertar com Maria” se tornou uma festa paroquial, uma tradição não só da nossa comunidade, mas de todas as comunidades irmãs que forma a paróquia”, disse Maria.

Durante a homilia, o presidente da celebração deste ano, Frei Faustino, relembrou momentos de violência que os freis e todos da paróquia já viveram fazendo alusão ao tema do despertar deste ano. “Infelizmente a violência passou a fazer parte do dia a dia das nossas comunidades. Como povo de Deus que caminha em busca da bondade, sempre haverão desafios e se negamos as ações de Deus, negamos o amor e se negamos o amor estamos negando a paz, que é fruto do amor, ou seja, estamos negando Deus que sempre está conosco”, disse o frei.

O frei relembra que “Maria ensina a que todos fiquem atentos à Palavra de Deus e ao que ele disser, e por mais que as vezes pareça difícil entender, é a Palavra que liberta e salva. É preciso ter a certeza que todos são instrumentos da paz e do amor de Deus”, finalizou Faustino.

Após a missa houve o tradicional café partilhado, além de um momento voltado para a criançada com músicas infantis, muita dança e brincadeiras.

Por Andreza Cunha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *