Jesus é apresentado às nações e recebe mais discípulos pelo Santo Batismo

Por Deivison Rocha

Neste final de semana celebramos a solenidade da Epifania do Senhor, palavra grega que significa manifestação, apresentação de Jesus às nações representada, conforme a Palavra de Deus, pela presença dos três Reis Magos vindos do Oriente. Belchior, Baltazar e Gaspar seguiram a estrela guia e ofertaram ouro, incenso e mirra ao menino Deus. Celebrante de todas as missas deste domingo, 07/01, o pároco da igreja São Jorge, frei Agostinho Odorizzi, simplificou para a assembleia o simbolismo dos presentes entregues a Jesus no dia de seu nascimento.

“Um dos significados mais lindos que já li sobre o ouro ofertado a Jesus é que ele representa a dignidade humana e, diante da dignidade humana, se deve todo o respeito. A mirra significa a cura, não apenas a cura física, mas a cura de todas os nossos males interiores e exteriores. Já o incenso nos faz pensar que a divindade de Jesus não fica presa a lugar algum, ela se espalha por caminhos que nem se imagina. Mas isso, para nós, depende do que fazemos da nossa vida, do caminho que seguimos. Quem nós adoramos? Quem nós queremos adorar? Quem coloca a sua vida nas coisas de Deus faz outro caminho”, disse.

Comemorado, oficialmente nesta segunda-feira, 08/01, a Festa do Batismo do Senhor foi celebrado na matriz de São Jorge de um modo muito especial, com o santo batismo de 15 catequizandos. Crianças, jovens e adultos passam, a partir do recebimento do sagrado sacramento, a ingressar na vida de igreja e no coração da comunidade. Os catequizandos fazem parte das turmas da catequese da comunidade Matriz, Capela, Sant’Ana e São Francisco.

A celebração deste sacramento, organizada pela equipe da Pastoral do Batismo, e presidida por frei Agostinho, em sua breve homilia recordou a importância dos sacramentos para a vida de quem é batizado e caminha na vivência da Igreja Católica, no compromisso de ser um bom católico e que gera exemplo de conduta.

Chamou atenção ainda para a necessidade de combater os maus costumes que nos escravizam na passividade em diversos momentos da vida e também convidou os novos membros a se aproximarem do sacramento, que é a porta de entrada na caminhada de fé que se inicia.

“Sabemos que o batismo é o fundamento de toda a vida cristã e para esses catequizandos é parte importante na formação da fé, uma vez que, para estar plenamente inseridos na vida de Cristo, devemos ser limpos da marca do pecado original, sendo o santo batismo o sinal de graça que nos garante tudo isso”, falou o celebrante.

Conforme o catequizando, José Vinicius, 14, “é um novo sentido, uma experiência de transformação para minha vida agora e futuramente”. Para Rômulo Gabriel, 13, “É uma alegria muito grande saber que agora sou parte da vida de Cristo e de sua Igreja”.

Frei Agostinho ressaltou ainda sobre a importância da força do batizado como discípulo seguidor de Cristo e, chamou atenção para a necessidade da presença de pais e padrinhos, no processo de formação da fé dos novos filhos da Igreja. A importância foi ressaltada também pela catequista, Marli de Paula, 58.

“Agora a família precisa estar sempre orientando-o no bom caminho. Quem recebe o batismo possui premissas de profeta e discípulo, não pode se omitir frente as injustiças e precisa anunciar Deus”, afirma.

Colaborou: Michele Gouvêa

Fotos: Michele Gouvêa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *