São Francisco de Assis é celebrado em Paróquia São Jorge

Francisco de Assis, santo protetor dos animais, da natureza, propagador da paz, da humildade, do bem e do serviço a favor do irmão e de toda criação de Deus foi celebrado pela Comunidade São Francisco de Assis, da Paróquia São Jorge, no último dia 4.

Neste ano, o festejo teve como tema: Senhor fazei-nos instrumentos de vossa paz. Localizada na rua Boa Esperança, Vila da Prata, zona Oeste, a programação em memória ao santo teve início às 6h, com a Alvorada. Às 9h, como há mais de 15 anos, foi realizada a tradicional bênção dos animais no pátio da igreja, que foi presidida por frei Faustino.

“Mãe” do Yorkshire Pepe, Maria dos Remédios, da Comunidade de São Francisco de Assis há mais de 25 anos, disse que todos os anos participa da bênção dos animais. Conforme ela, todas as criaturas são criação de Deus e merecem receber bênçãos, é assim desde a Arca de Noé.

“Trouxe o Pepe porque acho importante. Se são criaturas de Deus então a bênção é muito importante. É importante abençoar não com medo de que vá morrer, não é isso, mas porque é uma benção. Deus abençoou os animais. Mandou que entrassem de dois em dois na arca, abençoou e pediu para o homem cuidar. Então nós somos responsáveis por cuidar das criaturinhas de Deus aqui na terra, assim como São Francisco cuidou dos animais e foi exemplo”, disse ela.

Após a bênção dos animais realizada a introdução e bênção da nova imagem de São Francisco de Assis, dentro da igreja. Esculpida em madeira maciça por um artista no município de Presidente Figueiredo, a imagem possui 1,5 metro de altura e foi abençoada pelos frades Agostinho, Faustino, Rogério e pelo padre jesuíta, Paulo Tadeu. Eles abençoaram também a Via Sacra da Comunidade São Francisco de Assis.

Conforme Frei Agostinho, além de padroeiro da ecologia e dos animais, todo o caminho de São Francisco de Assis está ligado à conversão, à oração e à criação de Deus. Para Francisco tudo aquilo que ele via, que tinha vida era criação de Deus e ele tinha uma gratidão muito grande e respeito por todo ser vivo.

“São Francisco viveu nas pequenas coisas dos seres humanos a grandeza de Deus. Viveu a dimensão da paz, da justiça, da ecologia e tantos outros traços belíssimos e que nos ensinam, todos os dias, que devemos buscar trazê-los para o nosso dia a dia. Essa é uma festa da família franciscana no mundo todo e para nós é motivo de muita alegria ver a nossa comunidade correspondendo ao chamado de Francisco nos ensinamentos de Jesus”, afirmou.

Nova imagem

No dia do festejo a igreja ficou aberta para louvores e adoração durante todo o dia. Às 18h teve início a procissão pelas ruas Valdemar Pedrosa, Ademar de Barros, Voluntários da Pátria, Guarany, Ajuricaba, Arthur Reis e rua Brasil. Após a procissão, foi celebrada a Santa Missa e após houve o tradicional arraial.

A igreja lotada e a quantidade de fiéis que participaram dos momentos em honra ao santo deram a dimensão de quanto São Francisco de Assis é importante para a Paróquia São Jorge. O “Paz e Bem”, tão tradicionais nas celebrações franciscanas em nossa Paróquia, mais uma vez foi a saudação que conduziu as comemorações pelo dia do padroeiro.

Animados, felizes, orgulhosos e tocados pelo Espírito Santo de Deus os fiéis acompanharam as orações, os cânticos litúrgicos, as preces e fizeram questão de demonstrar amor ao santo por meio de vestes como as de São Francisco. O homem que deixou toda a riqueza deste mundo para viver a pobreza transformando sua vida, a exemplo de Jesus, ensinando e mostrando a verdadeira realeza do reino de Deus em nossas vidas.

A nova imagem de São Francisco acompanhou os fiéis durante a procissão, que também agitaram bandeiras em que podia-se ler a palavra “Paz”, reforçando ainda mais a mensagem de um mundo com mais segurança e corações repletos de Deus. Após a procissão e de volta à igreja, a homilia do presidente da celebração teve pontuações diretas sobre a necessidade da Paz no mundo, nos corações e na alma de todos nós, onde o Evangelho é a estrada certa para que esse desejo seja perpetuado.

“A gente confirma que a paz vivida, testemunhada e buscada por Francisco de Assis está no Evangelho de Deus. Por isso não tenha vergonha.  Se não vivermos aquilo que a Palavra de Deus nos manda fazer, não seremos construtores do reino”, ainda definindo o verdadeiro sentido da palavra do Senhor, Frei Agostinho acrescentou que não conheceremos a paz vivida por São Francisco se não fizermos bem ao próximo.

Após a celebração eucarística, os fiéis foram convidados a participar do tradicional arraial da Comunidade de São Francisco de Assis, que contou com vendas de comidas, bebidas, guloseimas, leilões e bingo.

Por Hedre José e Michele Gouvêa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *