Quarta-feira de Cinzas marca o início do tempo favorável

 

No dia 7 deste mês, na Igreja Matriz de São Jorge, foi celebrada a Santa missa das cinzas, rito que marca o início da Quaresma e da Campanha da Fraternidade, tempo de intensa preparação espiritual para a semana Santa onde recordamos os eventos da Paixão, morte e a Páscoa da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Durante a homilia, frei José Maria destacou o valor do tempo quaresmal na caminhada cristã e a importância da Campanha da Fraternidade para as ações favoráveis ao cidadão brasileiro.

De acordo com ele, celebrarmos a Santa Eucaristia e a missa de Quarta-feira de Cinzas por um motivo muito especial, é a celebração onde manifestamos de um modo concreto e real a nossa unidade. Unidade que pode ser vista e referendada pelo caráter da Paróquia São Jorge, do serviço de fraternidade, com o apoio de Frei Faustino, e de todas as comunidades unidas que trabalham juntas para a construção do Reino de Deus.

“Essa entrada no tempo quaresmal, tempo que nos prepara para vivermos a grande celebração, que é a Páscoa, nos motiva a buscar, unidos com Jesus, três importantes pilares: a caridade, o jejum e a oração”, disse.

E foi discorrendo…“o primeiro é a caridade. Somos convidados a abrir nossos corações para que não haja pessoas que precisam de nós e que ficam descobertas, desassistidas. Que necessitam de nossa presença, ajuda, carinho, uma palavra irmã e nós não a damos. Precisamos ser o conforto e a presença para o irmão”.

Em seguida, vem o jejum. “A igreja não aboliu, de forma alguma, o jejum, e ela (igreja) nos convida a jejuarmos, sobretudo, hoje e na Sexta-feira Santa. São momentos fortes de disciplina e com o jejum podemos vivenciá-los de forma especial. É um tempo de graça em que nos esvaziamos de nós para nos enchermos de Cristo”, afirmou.

O terceiro é a oração. “Por ela nos protegemos, nos guardamos e nos colocamos a disposição desse Deus que quer nos falar. É assim, por meio da oração que também aprendemos a ouvir o que Deus quer de nós”, reafirmou.

Além disso, o pároco chamou a atenção que no Tempo de Quaresma também é importante para vivermos a Campanha da Fraternidade, com o tema e o lema que irão nos conduzir ao longo de todo esse tempo para que possamos fazer uma reflexão sobre as políticas públicas.

“Hoje tivemos um momento muito forte. Todas as comunidades puderam se expressar sobre educação, saúde e previdência social, temas importantes e urgentes. Permitindo que pudéssemos compreender a importância de participarmos mais ativamente do mistério salvífico, que é Cristo Jesus”, disse.

E continuou “são as obras de misericórdia que nos fazem ir ao encontro do outro, do irmão e fortalecer a cidadania, força transformadora do Evangelho no meio da sociedade. É tarefa de todo cristão se ocupar de ações que visem melhorar a vida de todas as pessoas”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *