CEB São José celebra o pai adotivo de Jesus neste 1º de Maio

Neste dia 1º de maio, a Igreja celebra a festa de São José Operário, padroeiro dos trabalhadores, e na paróquia São Jorge os festejos em honra ao pai adotivo de Jesus aconteceram na CEB São José, localizada na rua Santa Helena, S/No, no Casarão. Com a comunidade reunida, a celebração teve início às 17h30 com a procissão e foi seguida da Santa Missa concelebrada pelos freis Agostinho TOR e Faustino TOR.

O humilde operário de Nazaré foi celebrado nas leituras do dia e sua obediência a Deus foi relembrada na homilia de frei Agostinho, que falou do SIM de José ao projeto do Pai para a vida de Maria, de Jesus e dele próprio. “São José confiou no projeto de Deus para sua vida, foi um homem de fé e é para nós um exemplo de humildade, respeito, fidelidade e obediência. Deus confiou as suas maiores riquezas a São José e ele soube cuidar até o fim da família que lhe foi dada”, disse.

Em sua homilia frei Agostinho falou também sobre o Dia do Trabalho e chamou atenção para a importância de não fazer com que a data seja um comemorativo vazio, mas que, ao contrário, seja um momento de reflexão sobre todos os direitos trabalhistas que estão sendo retirados dos trabalhadores brasileiros. Falou ainda para os desempregados, que não desanimem de conseguirem ocupar postos de trabalho e de levar o sustento para suas famílias.

“Muitos direitos dos trabalhadores estão sendo retirados, não sabemos se o direito à aposentadoria que muitos de vocês têm hoje serão os mesmos que vossos filhos e netos terão no futuro e nós, todos nós, devemos ficar atentos a tudo o que está acontecendo em nosso país. A exemplo de São José Operário precisamos ter força, coragem e esperança, com os olhos centrados em Jesus Cristo, para superar as dificuldades”, incentivou.

Frei Agostinho abençoou ainda a CEB São José e agradeceu a todas as pessoas que se colocam à serviço da Sagrada Família e da paróquia São Jorge, servindo e se doando ao projeto de Deus na caminhada cristã, na caminhada pastoral. “Agradeço a todos os movimentos e pastorais que ajudaram a concretizar este momento celebrativo. Em Deus todos nós somos irmãos e que isso seja uma regra em nossa vida, uma prática de evangelização em qualquer lugar que estejamos”, finalizou.

Durante o ofertório, um casal representando trabalhadores brasileiros seguiu até à mesa do Senhor e, simbolicamente, entregou sua força de trabalho e seus dons em agradecimento a Deus. Após a bênção final a imagem de Nossa Senhora, que esteve durante toda a celebração ao lado da imagem de São José, saiu em procissão representando a abertura do mês de maio, o mês Mariano.

Finalizada a celebração eucarística teve início o arraial, com a venda de comidas típicas, bebidas, guloseimas, pescaria, bingo e leilões.

Oração a São José Operário

Glorioso São José, modelo de todos os que se dedicam ao trabalho, obtende-me a graça de trabalhar com espírito de penitência para expiação de meus numerosos pecados;

De trabalhar com consciência, pondo o culto do dever acima de minhas inclinações;

De trabalhar com recolhimento e alegria, olhando como uma honra empregar e desenvolver pelo trabalho os dons recebidos de Deus;

De trabalhar com ordem, paz, moderação e paciência, sem nunca recuar perante o cansaço e as dificuldades;

De trabalhar, sobretudo com pureza de intenção e com desapego de mim mesmo, tendo sempre diante dos olhos a morte e a conta que deverei dar do tempo perdido, dos talentos inutilizados, do bem omitido e da vã complacência nos sucessos, tão funesta à obra de Deus!

Tudo por Jesus, tudo por Maria, tudo à vossa imitação, oh! Patriarca São José!

Tal será a minha divisa na vida e na morte. Amém.

Por Michele Gouvêa

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *