Jubileu dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida celebrado com a 19a edição do Despertar com Maria

Por Andreza Cunha

Como o próprio nome remete, o despertar levou os fiéis antes do raiar do Sol à comunidade de São Dimas, e às 4h30 iniciou-se as orações e o terço. Logo após este momento as ruas de Vitória Régia, lugar onde a igreja está localizada, foram tomadas por muitos cânticos marianos, orações e agradecimentos dos que acompanharam a procissão em comemoração à Aparecida.

Um momento marcante da celebração foi a entrada de todos os santos padroeiros de cada comunidade da Paróquia de São Jorge, incluindo a comunidade matriz. Foi a oportunidade de cada um se identificar com seu padroeiro e dizer, estamos aqui, unidos em comunhão por Nossa Senhora Aparecida.

Durante a celebração, algumas crianças foram consagradas a Nossa Senhora, e mostraram grande alegria e emoção ao estar diante da imagem de Maria. Um momento ímpar também foi a coroação, realizada pelas mãos da idealizadora do Despertar com Maria, dona Maria Libório, que há 19 anos iniciou os festejos em honra a Aparecida.

União. Essa foi a palavra que marcou todos os momentos deste dia desde a preparação até o café partilhado após a celebração de acordo com Frei Rogério. “Celebrar Maria é celebrar a família reunida. Tudo foi maravilhoso. Uma coisa que marcou estes festejos foi a unidade com certeza. Ver todas as pastorais, movimentos e comunidades da paróquia de São Jorge aqui reunidos foi muito bonito”, afirmou o frei.

O frei lembra que os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senha Aparecida é um marco especial para todos os brasileiros. “Este é um ano jubilar, o ano Mariano que o Papa Francisco consagrou. A nossa alegria é ver como Deus é bom conosco por ter nos dado Maria como mãe. Nossa Senhora é uma referencia para o povo brasileiro, que é um povo de resistência. Celebrar esses 300 anos é celebrar a presença de Deus por intermédio de Nossa Senhora ao logos de todo esse tempo com o povo brasileiro”, disse Frei Rogério.

A manhã foi encerrada com personagens infantis e brincadeiras para as crianças, já que além dos festejos a Aparecida, também comemora-se neste dia no Brasil o dia das crianças. Músicas religiosas infantis, sorteio de brindes, pular corda e dança foram algumas das atividades que fizeram a alegria da criançada após o café partilhado.

O Despertar

Desde o ano de 1998 a Comunidade de São Dimas realiza o Despertar com Maria. Os festejos a Nossa Senhora Aparecida é um idealização de Maria Libório, durante a gestão do pároco Frei Paulo Eduardo. Antes do nome atual, a primeira edição do despertar chamou-se Alvorada de Nossa Senhora Aparecida, e no ano seguinte foi rebatizada para Despertar com Maria, como é conhecido até hoje.

Atualmente todas as comunidades da paróquia se envolvem de alguma forma com a preparação do despertar, como por exemplo com a doação de alimentos para o café que é partilhado após a celebração, assim como a participação dos coroinhas e de membros de diversas comunidades nos momentos litúrgicos como salmo, leitura e preces.

300 anos

Foi em 1717 que os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia, encontraram a imagem quebrada de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba.

Após várias tentativas de conseguir peixes, eles tiraram a imagem de Aparecida em duas partes, o corpo e a cabeça. Antes de encontrar a santa, eles não conseguiam pescar e após colocar a imagem no barco, encheram suas redes de peixes. A santa foi entregue a mulher de Domingos, Silvana Rocha Alves, que era mãe de João e irmã de Felipe, e ela uniu as duas partes da estátua e fez um pequeno altar, onde a família agradecia o milagre dos peixes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *