Feijoada da OFS atrai fiéis da comunidade São Jorge

Neste sábado (17/06), foi realizada na casa dos frades, ao lado da igreja matriz de São Jorge, a feijoada da Ordem Franciscana Secular (OFS). O evento, realizado pelo segundo ano consecutivo na casa dos freis, levou um bom público ao local. O intuito da feijoada, conforme explicou o frei Faustino, é levantar recursos para ajudar a custear alguns gastos próprios do trabalho pastoral, por meio de visitas ao interior do Estado, além de trabalhos de formação.

A OFS existe em nível nacional e, em âmbito local, ela existe na igreja de São Jorge, ligado a fraternidade Nossa Senhora da Hungria, no São Raimundo, no Bairro da Paz e na igreja de São Sebastião, sendo a de São Raimundo a mais antiga. A Ordem Franciscana Secular é, conforme frei Faustino, um outro braço, uma outra perna do trabalho franciscano da Terceira Ordem Regular (TOR).

“A Terceira Ordem começou com um trabalho com leigos, casais e solteiros, e depois se tornou regular. Tem o nome secular porque se trata de pessoas que realmente estão no século, na sociedade, em suas atividades diversas e dedicavam certa atenção para o trabalho de evangelização. E a princípio, com Francisco no século 13 ainda, pessoas que tinham um certo recurso financeiro deixavam suas famílias para dedicar seus dotes para trabalhos em orfanatos, asilos, assistência social de um modo geral e aí, quando Francisco morreu, alguns quiseram se dedicar a vida religiosa”, explicou.

E é para dar continuidade a esta ação de evangelização que atividades para angariar recursos, como a feijoada, são importantes. São elas que ajudam a custear visitas ao interior do Amazonas, nas regiões do Alto Solimões e Alto rio Negro, bem como Boa Vista (RR), onde a OFS tem atuação por meio de padres, freiras e coordenadores que levam formações e fazem as visitas fraterno pastoral.

“Como a gente sabe, a realidade do Amazonas é muito extensa e se a gente não tiver um recurso financeiro para fazer uma visita fica difícil. Geralmente quem vai é uma pessoa que está coordenando, um padre ou uma freira, que acaba tendo que viajar para o interior para um trabalho de visita, que a gente chama de visita fraterna pastoral. Temos que procurar fazer essas visitas e formações e ver como está cada local também”, esclareceu.

Além de angariar recursos, eventos como este são oportunidades para que a comunidade conheça um pouco mais sobre a atuação da OFS em nossa região e se sinta motivada a conhecer um pouco mais sobre o trabalho vocacional proposto pela Ordem Franciscana.

“Este é um trabalho vocacional, mas não voltado para quem quer ser padre ou freia, e sim um trabalho voltado para leigos que querem ter uma caminhada no seguimento de Jesus Cristo. Para que conheçam um pouco mais o modo de São Francisco e Santa Clara de Assis como um modo de seguir Jesus Cristo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *